BR021
Parque Nacional do Jaú


Country/territory: Brazil

IBA Criteria met: A1, A2, A3 (2008)
For more information about IBA criteria please click here

Area: 2,377,889 ha

Protection status:

SAVE Brasil
Most recent IBA monitoring assessment
Year of assessment Threat score (pressure) Condition score (state) Action score (response)
2008 not assessed not assessed not assessed
For more information about IBA monitoring please click here


Site description
A IBA corresponde ao Parque Nacional do Jaú, uma das maiores unidades de conservação de sua categoria no país, localizado na margem oeste do rio Negro. Como na maior parte da Amazônia, o clima da região é quente e úmido, com temperatura média anual entre 26 e 27ºC e precipitação variando entre 1.750–2.500 mm ao ano. A estação seca vai de junho a setembro e a úmida de dezembro a maio. Representadas em cerca de 65% da área do parque, as florestas de terra firme formam a vegetação predominante na região, sendo Alexa grandiflora, Scleronema micranthum, Oenocarus bacaba, Bertholletia excelsa e Goupia glabra algumas das árvores mais comuns. O restante da área apresenta uma série de outras formações vegetais, como florestas de igapó e campinaranas abertas ou florestadas. Em uma das maiores manchas de campina existentes no parque, conhecida como Campina do Patauá, destacase a gramínea Arundaclaytonia jauensis e a palmeira Mauritiella aculeata (buritirana). Sobre solos arenosos e inundáveis no centro da unidade de conservação há extensas florestas de palmeiras, caracterizadas por espécies como Euterpe longibracteata, Oenocarpus bataua, Mauritia carana e Leopoldinia pulchra.

Key biodiversity
Com mais de dez anos consecutivos de estudos ornitológicos, o P. N. do Jaú pode ser considerado uma das áreas mais bem amostradas de toda a Amazônia brasileira. Já foram registradas 445 espécies de aves em seus limites, boa parte das quais restrita às florestas de terra firme (28%) ou às florestas de igapó (12%). Apesar da pouca representatividade dentro do parque, não chegando a 0,5% de sua superfície, as campinas possuem espécies típicas, como Xenopipo atronitens (pretinho), muito comum nessa formação, e Dolospingus fringilloides (papa-capim-de-coleira). As poucas ilhas fluviais do rio Negro, limite oeste da área, servem de hábitat a uma pequena população de Myrmotherula klagesi (choquinha-do-tapajós). Táxons raros que fazem parte da avifauna local incluem Percnostola rufifrons minor (formigueiro-de-pelzeln) e Rhegmatorina cristata (mãe-de-taoca-cristada). Além disso, o P. N. do Jaú também foi palco da recente redescoberta de duas espécies que, assim como as anteriores, são endêmicas da Amazônia setentrional, ao norte do rio Amazonas: Nonnula amaurocephala (freirinha-de-cabeça-castanha), restrita às matas de igapó, e Myrmeciza disjuncta (formigueiro-de-yapacana), esse último registrado pela primeira vez em território brasileiro.


Recommended citation
BirdLife International (2019) Important Bird Areas factsheet: Parque Nacional do Jaú. Downloaded from http://www.birdlife.org on 19/10/2019.