BR032
Baixada Maranhense


Country/territory: Brazil

IBA Criteria met: A4i, A4iii (2008)
For more information about IBA criteria please click here

Area: 2,045,444 ha

Protection status:

SAVE Brasil
Most recent IBA monitoring assessment
Year of assessment Threat score (pressure) Condition score (state) Action score (response)
2008 medium not assessed not assessed
For more information about IBA monitoring please click here


Site description
A IBA inclui a Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense, a sul/sudoeste da baía de São Marcos, e estendese a leste até o rio Munim, englobando assim afluentes desse rio e também do Itapecuru. O Mearim e o Pindaré, principais rios da região, transbordam anualmente e suas águas inundam todas as planícies baixas adjacentes. O nível máximo das enchentes ocorre em abril/maio e o nível mínimo em novembro/dezembro. Com relação à vegetação, há na área campos abertos e alagadiços nas proximidades dos lagos, assim como densas florestas de galeria. Perto dos rios existem formações pioneiras sob influência fluvial, lacustre ou fluviomarinha. Também são encontrados trechos com formações secundárias e pastagens. Em razão de sua importância para a manutenção da biodiversidade de áreas úmidas, a Baixada Maranhense é considerada um sítio RAMSAR.

Key biodiversity
A diversidade de hábitats possibilita a ocorrência de uma avifauna composta por espécies associadas a ambientes costeiros, marinhos e lacustres. Toda a área apresenta importantes sítios de alimentação e repouso para aves migratórias Mais de 20 espécies de maçaricos e batuíras foram observadas na região, concentrandose em maior número nas proximidades de Viana, inclusive na bacia do rio Pindaré, e na bacia do rio Mearim Uma das maiores concentrações de Calidris canutus (maçarico-de-papo-vermelho) do Brasil foi encontrada no extremo norte da Ilha dos Caranguejos, em um local conhecido como "Ponta da Ilha". Na área também ocorre uma grande congregação de Calidris pusilla, talvez a maior em território nacional. A Baixada Maranhense é um dos poucos lugares do Brasil onde há numerosas concentrações de Porphyrio martinica (frango-d’água-azul), um ralídeo de hábitos migratórios. Outros grupos de aves bem representados na região são os Ciconiiformes e os Anseriformes. Na região há registros históricos do ameaçado Herpsilochmus pectoralis (chorozinho-de-papo-preto), endêmico da Caatinga, nos municípios de Axixá e Bacabal.


Recommended citation
BirdLife International (2020) Important Bird Areas factsheet: Baixada Maranhense. Downloaded from http://www.birdlife.org on 24/09/2020.