BR229
Campos da Região de Bagé


Year of compilation: 2005

Site description
Localizada a sudeste da cidade de Bagé, essa área compreende as cabeceiras do rio Jaguarão, estendendose da região carbonífera de Candiota, na borda do Planalto Sul-Rio-Grandense, até próximo da fronteira uruguaia, ao longo da depressão drenada pelos arroios Candiota, Jaguarão e Jaguarão do Meio. Campos naturais sobre terrenos suavemente ondulados formam a paisagem dominante, na qual se inserem áreas úmidas de conformação dendrítica. Muito característicos do trecho superior da bacia do arroio Candiota são os gravatazais, densas formações herbáceas da umbelífera Eryngium pandanifolium (gravatá), as quais ocupam as vertentes úmidas em meio aos campos. A IBA Região de Pinheiro Machado (RS08) situase um pouco a leste, já no topo do Planalto Sul-Rio-Grandense, ou Serra do Sudeste.

Key biodiversity
Sporophila cinnamomea (caboclinho-dechapéu- cinzento) ocorre disperso principalmente através da região carbonífera de Candiota, junto às cabeceiras do arroio homônimo, onde ocupa os gravatazais e capinzais úmidos adjacentes. Esta é a única população reprodutora conhecida no Brasil até o momento. O quase ameaçado Limnoctites rectirostris (junqueiro- de-bico-reto) está presente em virtualmente todos os gravatazais densos da região, ocupando exclusivamente este hábitat. Xanthopsar flavus (veste-amarela) foi registrado na área fronteiriça ao Uruguai, mas não tem sido observado recentemente.

Pressure/threats to key biodiversity
Sobrepastoreio dos campos e sua substituição por pastagens de forrageiras exóticas, conversão dos banhados em áreas agrícolas, mineração de carvão e assentamentos rurais desordenados.


Recommended citation
BirdLife International (2022) Important Bird Areas factsheet: Campos da Região de Bagé. Downloaded from http://www.birdlife.org on 18/08/2022.