BR205
Parque Nacional do Iguaçu


Year of compilation: 2005

Site description
Localizado no extremo oeste do Paraná, o Parque Nacional do Iguaçu resguarda o maior remanescente contínuo de Mata Atlântica inteiramente contido em uma unidade de conservação de proteção integral. Nos limites do parque com a Argentina, próximo à cidade de Foz do Iguaçu, estão as mundialmente famosas cataratas do trecho final do rio Iguaçu, que anualmente atraem milhares de turistas à região. O clima local é úmido, sem estação seca definida. A vegetação predominante no parque, embora luxuriante, carece do caráter sempre-verde típico das florestas litorâneas e é classificada como floresta estacional semidecidual, sendo rica em epífitas, lianas e bambus. Nos setores mais elevados da parte norte do parque existem trechos razoavelmente extensos de mata com araucária. A cobertura florestal da área é contígua à do vizinho Parque Nacional Iguazú, na Argentina.

Key biodiversity
A julgar pela extensão do maciço florestal existente ao longo do baixo curso do rio Iguaçu, que inclui o parque brasileiro e áreas florestadas adjacentes em território argentino, várias das espécies ameaçadas listadas abaixo podem ter nessa região um de seus principais redutos populacionais em nível mundial. De fato, o grande número de registros de Dryocopus galeatus (pica-pau-de-cara-canela), tanto no P. N. do Iguaçu quanto no vizinho parque argentino, sugere que esse maciço possa abrigar a maior população da espécie na atualidade. Seis espécies ameaçadas até agora não encontradas no P. N. do Iguaçu são mencionadas para a porção argentina do maciço florestal, melhor explorada ornitologicamente, algumas das quais com ocorrência bastante provável no lado brasileiro. Tigrisoma fasciatum fasciatum (socó-boi-escuro), garça rara com poucos registros recentes, foi mencionada para o parque.

Pressure/threats to key biodiversity
A caça ilegal e o movimento intenso de veículos ao longo das auto-estradas que margeiam o parque foram identificados como fontes de impacto sobre a fauna silvestre. O palmiteiro (Euterpe edulis) é ilegalmente explorado dentro dos limites da unidade de conservação, mais intensamente em seu setor sudeste, nas proximidades de Capanema. A Estrada do Colono, via que corta o parque, foi por longo tempo utilizada e ilegalmente mantida em atividade pelas comunidades do entorno, mas recentemente teve seu leito destruído em vários pontos, por iniciativa governamental, visando sua desativação definitiva.


Recommended citation
BirdLife International (2022) Important Bird Areas factsheet: Parque Nacional do Iguaçu. Downloaded from http://www.birdlife.org on 13/08/2022.